Casal proibido de adotar por marido ser obeso

Li no começo desta semana, num site de Portugal, a notícia de que um casal inglês foi impedido de adotar uma criança porque o marido era obeso. Sinceramente me surpreendeu, e muito, tal notícia.

Segundo a fonte:

Damien Hall pesa 150 quilos e tem 42 de índice de massa corporal. Além de padecer de obesidade mórbida, transtorno que implica risco de morte, também não pode adoptar. Isto, por decisão das autoridades municipais de Leeds, no norte da Inglaterra, onde reside, que decidiram que se Hall quer ser pai deve, então, perder peso.

Particularmente, acho que uma coisa não tem nada a ver com a outra. Quer dizer que apenas pessoas saradas ou ditas saudáveis podem adotar?

Hall (o marido obeso) diz que “é difícil perder peso sob pressão”, e lamenta que não tenham tido em conta as qualidades do casal. “Não fumamos, não bebemos e poderíamos oferecer a uma criança um lar feliz e seguro”, argumentou.

Casal proibido de adotar por marido ser obesoEste ponto sim, é interessante. Colocaram a questão do seu peso como o mais importante e não todo o conjunto de fatores. A criança sairia de um orfanato e teria um lar… e se este cara não tiver nenhum problema de saúde até o final da sua vida (ele tem 37 hoje e a esposa 31)? Terá sido um grande erro ter privado uma criança de um lar.

E você, o que acha desta atitude das autoridades? Concorda? Discorda? Dê sua opinião…

Isa

Fontes: Expresso.Pt e BBC Brasil

Share This Post

Recent Articles

8 Responses to “Casal proibido de adotar por marido ser obeso”

  1. Igor Ligier disse:

    É uma vergonha isso, quer dizer que só o obeso morre? só o obeso fica doente. Qualquer ser humano pode a qualquer momento morrer. Isso está parecendo discriminação, e depois os selvagens somos nós brasileiros.

  2. matheus disse:

    vou dizer, meus pais são obesos, mas eu naum sofro com isso eu com 15 anos, faço minhas corridas, aulas de aeróbica, musculação minha dieta regradinha, e naum sofro com isso, alem do mais eles podem ganhar o prazer de correr com ele, o pai jogar bola, a mãe andar de bicicleta, assim eles irão ter uma qualidade de vida até melhor

  3. ale disse:

    Tem um outro ponto além dos relatados nos comentarios que acho interessante. Sou um casal sem filhos, e nao temos akela rotina de todas as refeiçoes na hora certa, acordar cedo, dormir cedo, e um filho exige isso, e também axige atividade fisica com os proprios cuidados da criança, limpar, dar banho, brincar com ela, traz alegria…coisas simples mas que poderiam ajudar ese pai a emagrecer também. as vezes é o que falta na vida dele pra ele sentir vontade e disposiçao tomar atidude,e emagrecer.Mas esse é outro caso, axo q o caso sao as necessidades da criança, amor, respeito, carinho, segurança…e isso eles tem!!!!

  4. alecia silva disse:

    isso e uma vergonha tanta coisa para se preocupar
    acho que todo mundo tem o direito de ser feliz se o casal acha que pode e cuidar de uma criança . agora quem esta com preconceito ajuda ele ir para um clinica
    fico revoltado com isso se fosse no brasil ai ate entender

  5. maria lucia leite santana disse:

    Eu li a matéria e fiquei horrorizada. Como podem!!! Então se as autoridades acham que esse homem não vai sobreviver porque não dão a ele um tratamento grátis para ele sair da obesidade? isso é o fim!!!Quer dizer que se meu esposo ficar obeso vão tomar nosso filho?
    Um abraço.

  6. Nina disse:

    Complicado hein! Por um lado acho que está certo, mas por outro acho que poderiam ter tomado uma atitude diferente.

    Bjoka

  7. Eu discordo,pois o que a criança precisa é de amor,afeto,atenção e carinho.CoISA QUE ELES PODEM DAR INDEPENDENTE DO PESO ,DA RAÇA, que tenham.O que manda é o amor que les tem para dar ,o peso é puro preconceito.beijoss

  8. Sofia disse:

    Concordo em parte. Eles estão querendo protejer a criança. Imagine daqui a 10 anos, o pai fica muito doente, a criança sofre com isso e acaba que o pai morre. Isso gera um trauma psicológico que poderia ser evitado. Mas ao mesmo tempo qualquer um de nós está sujeito a doenças, complicações e à morte independente do peso. É uma questão bastante polêmica… Acho que uma boa solução seria permitir a adoção, mas exigir que o pai faça acompanhamento médico e siga as orientações para melhorar sua saúde.

Leave a Reply

*

© 2018 Eliminando Peso. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Powered by WordPress · Designed by Theme Junkie