Emagrecer rapidamente ou devagar?

Agora, emagrecer rápido é bom. Essa é a conclusão de um estudo polêmico apresentado no mês passado em um congresso internacional sobre obesidade realizado em Estocolmo, na Suécia, e divulgado pela BBC. Isso porque, Emagrecer rapidamente ou devagar? segundo a endocrinologista Katrina Purcell, da Universidade de Melbourne (Austrália), autora da pesquisa, a perda de peso gradual poderia desmotivar os pacientes. Será? Por aqui, a dieta rápida ainda é alvo de críticas por parte dos médicos e nutricionistas. As consequências para o organismo, de acordo com eles, podem incluir até problemas de coluna e alterações ginecológicas.

Katrina tirou suas conclusões depois de avaliar dois grupos: em um deles, a meta era perder 1,5 kg por semana ao longo de 12 semanas; no outro os participantes tinham como objetivo perder 0,5 kg por semana com um regime que duraria 36 semanas. Os resultados obtidos mostram que 78% das pessoas que tentaram emagrecer logo conseguiram perder 15% do peso, contra 48% dos voluntários submetidos ao regime comedido.

“O paciente tem de consolidar novos hábitos, o que é incompatível com a rapidez”, argumenta a nutricionista Virgínia Nascimento, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutricionistas (Asbran). Segundo ela, outro problema ignorado pelo estudo é que a pessoa que perde peso rapidamente também tende a recuperá-lo logo.

De acordo com o fisioterapeuta Felipe Nicodemos Semman, da clínica American Spinal Care, a dieta rápida provoca a perda de massa muscular, fator que estimula os problemas de coluna. “Os músculos ficam mais fracos e a sobrecarga nos ossos se torna maior”, explica. Esse efeito foi sentido pelo empresário Newton de Oliveira, 56 anos. Com uma dieta em que eliminou açúcar, farinha branca e álcool, emagreceu 8 quilos em menos de cinco meses. “Eu me senti muito bem, a dieta limpou meu organismo”, afirma. Tempos depois, porém, passou a sentir dores nas costas que foram diagnosticadas como hérnia de disco.

No caso das mulheres, o emagrecimento repentino pode levar à irregularidade ou à interrupção do ciclo menstrual, de acordo com o ginecologista Eduardo Slotnik, do Hospital Israelita Albert Einstein. A ausência da menstruação indica a baixa do hormônio estrógeno, que se torna mais ativo na presença da gordura.

Segundo o endocrinologista Amélio Fernando de Godoy Matos, membro da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), a perda de massa magra ocorrida durante o emagrecimento rápido é desinteressante para a manutenção do próprio peso, já que a massa magra é a que mais gasta calorias. Matos observa, porém, que sob o aspecto psicológico, e não médico, o emagrecimento imediato pode ter um efeito importante na motivação. “Se o regime é muito lento, as pessoas acabam desanimando mesmo”.

Problemas ligados às dietas instantâneas
Ginecológicos: Com a perda repentina de gordura no corpo, o ciclo menstrual é interrompido ou fica irregular. Isso porque o hormônio estrógeno, responsável pelas características sexuais, acumula-se justamente na gordura. A gravidez fica dificultada nessa situação.

Recuperação do peso: A eliminação de parte da massa magra do corpo junto com a gordura pode levar à recuperação do peso. Isso porque a massa magra é aquela que mais provoca gasto de caloria no corpo.

Ortopédicos : As fibras musculares são eliminadas juntamente com a gordura. Dessa maneira, os ossos ficam sobrecarregados, pois passam a sustentar sozinhos o peso que antes era dividido com os músculos. Isso pode ocasionar dores nas costas. No caso dos idosos, fica difícil recuperar a massa muscular perdida e eles passam a ser mais vulneráveis às quedas.

Psicológicos: Fica mais difícil assimilar o novo peso. Para o psiquiatra Adriano Segal, da Abeso, quem emagrece rápido sabe que não tem mais o mesmo peso, mas ainda sente-se do “tamanho” que era antes. Outro problema é que a mentalidade em relação à comida continua sendo a mesma.

Deficiência de vitaminas: Quando a dieta não inclui vitaminas e minerais essenciais à manutenção do bom funcionamento do organismo, podem surgir fraqueza, danos no fígado e no pâncreas, gastrite, queda de cabelo, pele flácida, anemia e até mesmo mudanças no ritmo cardíaco.

Recomendações

– Qualquer dieta para perda de peso, seja rápida ou lenta, deve ser feita sob a supervisão de um médico e de um nutricionista

– Optando pela dieta rápida, é importante manter uma rotina de exercícios para o fortalecimento dos músculos (isso inclui a musculação, não apenas modalidades aeróbicas). Não deixe de relatar qualquer mal-estar para o médico

– No caso do regime de longo prazo, lembre-se de que os resultados não estão apenas na balança. Para não desanimar, observe o ganho na qualidade de vida, avalie se as roupas estão mais folgadas e se as dobrinhas de gordura começam a diminuir

Fonte: Yahoo

Share This Post

Recent Articles

One Response to “Emagrecer rapidamente ou devagar?”

  1. sil disse:

    Já fiz uma reeducação alimentar, consegui emagrecer 30 quilos, hoje sempre procuro manter o meu peso, mas para emagrecer precisa ter alegria,graça e fé, portanto vai uma simpatia para ajudarmos no nosso objetivo:Quarta feira pela manhã coloque meio copo de agua , dentro dele o número de grãos de arroz correspondentes aos quilos que você deseja perder. Nao coloque grãos a mais do que você deseja,pois os quilos perdidos não são recuperados.
    A noite beba a água deixando os grãos de arroz, completando novamente com meio copo de água. Quinta feira pela manhã em jejum beba a água deixando os grãos de arroz, complentando novamente com meio copo de água.
    Sexta-feira pela manhã em jejum beba a água com os grãos de arroz junto.
    Obs: 1- Conserve o mesmo copo durante o processo, 2- Não faça regime pois a simpatia é infalivel, 3- Tire o número de cópias correspondente aos quilos que deseja perder 4- Começe na quarta feira após distribuir as cópias, 5- Publique na mesma semana .

Leave a Reply

*

© 2017 Eliminando Peso. All rights reserved. Site Admin · Entries RSS · Comments RSS
Powered by WordPress · Designed by Theme Junkie